Oi, sou Mar, e você está lendo as minhas opiniões sobre a vida o universo e tudo mais :)

sábado, 17 de janeiro de 2009

Só até o joelho!

Hoje vos escrevo diretamente de Cidreira, uma praia do litoral norte do Rio Grande do Sul, não é a mais famosa, nem a praia das praias do estado, mas é uma boa praia, eu gosto. Estando aqui, certo que fui visitar aquele quem me empresta seu nome o qual uso com tanto orgulho, Coloquei minha bermuda e me fui da uns mergulhos no Mar. Sim, mar faz parte de meu nome, não é balaca do Nick ali de cima não (hehehe). Mas pegamos as coisas e fomos, eu pai e mãe, chegando lá primeira coisa, dar aqueles mergulhos em uma água gelada uma barbaridade e me adentrando cada vez mais na água ia me lembrando de quando era pia onde eu mal entrava na água já tava meu pai me incomodando: “não vai para o fundo”, “olha o repuxo”, “ta fundo volta”, etc. Me lembrei que quando chegávamos a primeira coisa era, “Só até o Joelho” eu na época achava um absurdo mas hoje vejo que chegando até ali no que vem a onda já nos cobre e tudo mais, Eita que no Joelho já dá para se afogar bonito. Me lembrando fui me cuidando, e pensando que na época o que eu achava muito irritante hoje me fez mais precavido com a água, e com certeza serei “irritante” para o(s) meu(s) futuro(s) filho(s) nesse ponto. Por isso, só até o joelho hehehe, porque com o mar não podemos brincar, por mais que achemos que sabemos nadar, não sabemos porcaria nenhuma, e mesmo que você seja um bom nadador de piscina, lembre-se piscina não tem repuxo.
E com essas poucas palavras vou me finalizando que está passando na televisão o Show do Elton John e ele tem boas músicas.

Besos para as prendas e abraço pros amigos.

3 comentários:

Ro... disse...

oi Gui! amigo querido...teu texto..deu saudades da minha infância tb.."só até o joelho" ("sólo hasta la rodilla" em castelhano..hehe) que frase, né...parece q é usada pelos pais no mundo inteiro!
e o mar...que beleza! neste momento mesmo, precisaria olhar ele...pois me transmite muita paz..
Sempre é bom ler teus pensamentos..parabéns!

Rodrigo Moraes disse...

Cidreira. Uma cidade muito presente na minha infância. Todo verão partiamos para a casa de minha tia-avó. Os clássicos da cidade são o parque de diversões, a Concha Acústica, o Estádio Municipal e, lógico, o mar, não o Guilherme (hehe), mas o que cobre 3/4 do planeta. E deve ser padrão mundial o cuidado com o repuxo, com a orientação da água até o joelho, cuidado com os buracos e olha as mães-d'água (elas queimam mesmo).
Um abraço guri, dê uns mergulhos por mim, e ah!: -Não va pro fundo, vai até ali, só até o joelho!

Tamy disse...

Bha verdade essa é clássica! “Só até o joelho”. Mas tenho q dizer que meu pai era muito pior por que ele dizia isso pra mim na lagoa por que no mar mesmo ele só me deixava molhar os pé!!!! Hehehe
Sempre achei q ele era muito neurótico.
Mas concordo com o Gui também vou ser cautelosa com meus filhos já sou com minhas irmãs, imagina como vou ser com meus filhos, não tanto quanto meu pai né, mas vou ser muito cautelosa sim!

Bjuz até a próxima postagem!!!!!!! :D

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails